Um dia ele bateu para o mundo; hoje pulsa pela morte

Às vezes o coração não precisa de um novo amor, um crush e novos amigos, e sim de amor próprio; devemos, sobretudo, nos amar, sermos companhia em dia de tempestade. Precisamos ter compaixão com esse organismo que chamamos de "EU". Desejei, e ainda penso, na morte; preciso urgentemente temer a morte. Não a temo, logo … Continue lendo Um dia ele bateu para o mundo; hoje pulsa pela morte