A poeta sem poesias

Bem não estava. Em um ângulo longínquo via-se uma decrépita caída no tapete Savona níveo de sua sala, dizia abobrinhas a ninguém. Estava em crise de abstinência, parou de tomar os antidepressivos. Estava chorando como alguém que berra ao perder o único amor de uma vida; sobre isso, amar nunca esteve em seus planos. Uma … Continue lendo A poeta sem poesias