Fundei-me na crônica

Vários dilemas, fracassos, sucessos, túneis sem luz, estradas esgotadas. Estava preso no meu próprio tempo. Senhor, onde estava meu clamor? Pois clamaste ao senhor, e recebeste eu o silêncio e o deboche do destino. Não irei perguntar para os ecos do vento, onde está meu perdão. Quero saber quem estava brincando comigo. Não, isso não … Continue lendo Fundei-me na crônica

Cascas do tempo

Era tarde demais. Não era mais possível. Apenas o chora fazia sinal de algum sentimento escondido na mais profunda camada de sua desesperançosa alma. O sítio em que vivia, apenas havia um animal, seu pobre corpo deitado na cama insólita, entre um trago e uma pele cortada pela navalha de seu dia a dia; choros … Continue lendo Cascas do tempo

O Deus da Formiga

A formiga, em minha concepção, é o ser humano mais pequeno, frágil e manipulado. Os insetos instintivamente seguem normas e comportamentos políticos e sociais semelhantes aos nossos. E, afinal quem copiou o sistema de quem? Conhecida como trabalhadora e vivente de uma dura sociedade de castas e uma estratificação repugnante, elas seguem trabalhando e alimentado … Continue lendo O Deus da Formiga

A casca sem o grito

E ao acordamos e não vermos mais os pássaros em sintonia. E ao acordarmos e sabermos que não choverá mais. E ao acordamos e notarmos que somos loucos. Pois foi assim que acordei em um dia aparentemente normal para alguns. O dia anterior fora normal, depois de um dia cansativo como professora de ensino-médio. Algumas … Continue lendo A casca sem o grito

Uma escolha, vários culpados

      Desde os primórdios da humanidade o sentimento de culpa nos acompanha, ainda mais quando desenvolvemos um raciocínio mais empático. Nós, seres humanos, temos uma tendência em culpar aos outros pelos nossos problemas. Afinal, de quem é a culpa? Tenho certeza que alguns diriam: "Somos os culpados". Por uma visão realista sobre nossa … Continue lendo Uma escolha, vários culpados