Um dia ele bateu para o mundo; hoje pulsa pela morte

Às vezes o coração não precisa de um novo amor, um crush e novos amigos, e sim de amor próprio; devemos, sobretudo, nos amar, sermos companhia em dia de tempestade. Precisamos ter compaixão com esse organismo que chamamos de "EU". Desejei, e ainda penso, na morte; preciso urgentemente temer a morte. Não a temo, logo … Continue lendo Um dia ele bateu para o mundo; hoje pulsa pela morte

Leandro: o amigo nem tão imaginário

Leandro é um personagem criado por Pedro. Uns dirão e daí. Todavia ele tem vida. Sim, ele é um personagem que virou amigo de seu autor. Aconteceu assim: Cansado de ir à escola, não possuir amigos, não viver uma aventura, sentir-se triste, Pedro que é um autor pensa: por que não dar vida a alguém? … Continue lendo Leandro: o amigo nem tão imaginário

Fundei-me na crônica

Vários dilemas, fracassos, sucessos, túneis sem luz, estradas esgotadas. Estava preso no meu próprio tempo. Senhor, onde estava meu clamor? Pois clamaste ao senhor, e recebeste eu o silêncio e o deboche do destino. Não irei perguntar para os ecos do vento, onde está meu perdão. Quero saber quem estava brincando comigo. Não, isso não … Continue lendo Fundei-me na crônica