Como se sente?

Caminhando pela cidade, encontro um conhecido. E ele faz uma pergunta que despertou minha ira. Estava cansado de respondê-la de maneira aceitável. — Como se sente? — Bem. Nem de longe era o que queria responder. Então, respondi dessa vez a verdade. Havia eu e ele naquela calçada, perto de um morro. Não liguei para nada … Continue lendo Como se sente?

Raconto do dia: Interclasse

O Interclasse manteve um bom desenvolvimento neste dia; uma melhor organização contribuiu para uma flexibilidade na dinâmica entre os coordenadores e professores, visando uma cooperação equilibrada. Assim sendo, os professores ficaram responsáveis por uma determinada sala; com isso, às vezes ajudavam os alunos a terem acesso ao andar de cima, ambiente onde encontram-se suas salas. … Continue lendo Raconto do dia: Interclasse

Cascas do tempo

Era tarde demais. Não era mais possível. Apenas o chora fazia sinal de algum sentimento escondido na mais profunda camada de sua desesperançosa alma. O sítio em que vivia, apenas havia um animal, seu pobre corpo deitado na cama insólita, entre um trago e uma pele cortada pela navalha de seu dia a dia; choros … Continue lendo Cascas do tempo

Para conhecer-me

É muito fácil conhecer-me, pois eu deixo no caminho ou por onde passo quem sou. Não sou um amante da vida, tampouco um poeta da morte. Meus erros são pessoais e fizeram eu cair, crescer e evoluir. Ao olhar fixamente em meus olhos verá alguém que cansou, no entanto ao ouvir o relógio bater, levantou-se. … Continue lendo Para conhecer-me