O ser desejado

Nada posso dizer das outras pessoas além daquilo que realmente consigo manifestar em meus textos sobre minha percepção. Às vezes penso que os dias são como fases a serem vencidas. Tento acreditar em algo. contudo, sempre permanece o sentimento ruim no meu coração.

Sinto que estou sozinho entre milhões de outros também só.  Não creio que seja uma pessoa má; no entanto, minha mente mostra-se uma inimiga falsa e terrivelmente perdida. Confiar em alguém está tornado-se complicado, uma vez que, sempre desconfio das suas personas. Uma nítida sensação de humilhação cósmica desperta na minha consciência, por exemplo, sinto que há algo (como o Universo) que me coloca na qualidade de nada.

Eu queria acreditar em um propósito de vida. Algumas vezes, vejo na internet vídeos de pessoas que encaram a vida como uma transformação. Gosto de assistir os vídeos da Monja Coen, busco refletir nos seus ensinamentos. Também assisto a concepções de Nietzsche, Jung, Freud e Schopenhauer. Constato que o mundo é plausível a várias interpretações.

Definir-se diante de tantas ideias e possibilidades é complicado. A metafísica me atrai, crer em algo além do corpo também. Não tenho um pensamento ateísta, porém às vezes não creio em nada. Converso com pessoas que dispõem de uma entrega, na maioria das vezes, a Deus.

Decifrá-lo ou rotulá-lo é uma questão de percepção de nossa mente. Há pessoas que veem Deus como extremamente bom, mas justiceiro. Outros veem como uma força que há em nós; até hoje nós não conseguimos nos definir, então imagina elucidar uma força maior que nós. Logo creio que não há resposta universal, entretanto existem várias religiões a evidenciarem o conceito de Deus aos seus fiéis. Geralmente, penso qual a posição de Deus e a nossa. O que a vida tem a me propor além do sofrimento. Estou a pensar que nunca terei tais repostas. Entender o mundo, a mente ou ao eu, não faz parte do meu raciocínio.

 Talvez seja um ser que vale a pena. Outra questão que pouco entendo é relacionado ao ser. Quem sou? O máximo que poderei saber é sobre princípios biológicos; nunca enxergarei a minha alma, não saberei minha energia diante ao Universo. Existem inúmeras perguntas relativas ao ser, e raras respostas. Encontrar o sentido da existência é como nadar entre baleias em um piscina rasa. Não tenho respostas, não possuo sins, constato-me apenas de nãos e talvez. Seria esplêndido não ser quem sou. Estou pensando em parar de escrever. O sofrimento enraíza-se na carne e no espírito. Bem, continuarei perdido, porém atente-se a esta frase: —“Enquanto não consigo ser o ser que queria ser, continuo sendo o ser que sou.”

 O corpo que sofre poderá abrigar-se em um bom espírito. O espírito que padece poderá estar em um corpo estável. A mente sofredora pode ter um bom coração; ademais o coração precisará de uma boa mente, um bom espírito e também um corpo equilibrado. Infelizmente, estou perdendo o controle da mente, do espírito e do corpo. Não sei até quando irei resistir

Termino esta crônica com muitas dúvidas, poucas resoluções e muitos pensamentos. Hoje ainda permanecerá o sofrimento, amanhã o nada. O amanhã que só existirá para os outros.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s