No limite para o perdão

Há um tempo eu escrevi uma crônica, relacionada ao sentimento de culpa, partindo do princípio em que nós vivemos em um mundo cheio de escolhas, nem sempre teremos total perfeição em cumpri-las. Mas, engana -se quem acha que o nosso cérebro não queira despejar suas imperfeições em nós, geralmente nosso ego, nos dizendo que somos culpados e merecemos um castigo decisivo.

Eu ando, ou melhor rastejo, entre culpa e perdão, pois há momentos em que concedo a mim o perdão, e outros o tal do castigo decisivo. Caso, continue assim terei que decidir entre o ir e o ficar.

O ano anterior foi excelente, pouquíssimos erros. Os erros mais expressivos foram minhas explosões, pequenas tristezas, e a minha falta de paciência de vez em quando com a família. Todavia, o final do ano foi um início de uma tragédia, minha mente foi bombardeada por pensamentos agressivos, melancólicos e infernais.

Era um presságio! O final do ano alertava-me que o próximo seria um desastre. Mas, eu ainda não sabia. Ao ouvir os fogos, anunciando a chegada de 2018, senti uma ausência de alegria. E o tempo foi passando, hoje ainda é Janeiro, e o meu desejo é de desistir.

A sociedade impõe suas regras, em suma maioria eu queibrei-las, algumas vêm com um peso terrível sobre meus ombros.

Bem, ainda é Janeiro, não enfrentei meus pesadelos totalmente. Aliás fui a praia, de repente uma onda enorme vem em minha direção( não sei nadar) mas não corri, ela até me derrubou, mas teve que passar entre o meu diluído corpo.

Esse ano, eu sinto, que trará calamidades ou glórias, será um ano extremo, podendo ser meu último em vida, meu último fôlego.

Talvez meus sonhos possam mudar ou ser destruídos. Não sei o que me espera, todavia tenho intuição, por isso ela me diz que será um ano breve, rápido, mortal, dependendo das minhas escolhas. Talvez haja limite para o perdão, talvez não. Eu prefiro acreditar que até o maior pecado pode ser perdoado.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s