Nossa criança

Uma pergunta simples, mas fantasticamente real: Sua criança teria orgulho de ver quem você se tornou?

Eu vejo essa pergunta como relativamente proporcional ao desejo da criança.

Como era sua criança? Talvez boa, má, aventureira, estressada, amarga e perdidamente desconectada do universo.

Eu sei, minha criança não aceitaria ser classificada, realmente, ela foi tudo em uma vida limitada.

Certa vez, inventei que era o líder secreto da escola, deveria ter uns 7 anos; logo depois, agora com 10 anos, disse que cantava opera, acho que acreditaram, íamos em porta em porta fazer meu show e receber um agrado. Ah, caso queira ver os vídeos no youtube é só digitar: “opera especial de Pedro”.

Ao mudar-me de bairro enfrentei uma nova escola, novos alunos, pensei: “não vencerei a timidez”. Passou um tempo, estava lá eu lendo mãos de alunos e professores. E todos falavam que tudo que eu dizia acontecia: assustador!

Tenho absoluta certeza, que se eu pudesse ler as minhas mãos e descobrir o que viria no futuro, no passado ficaria.

Minha criança deve está meio aborrecida com nossas atitudes e loucuras. Mas fazer o quê? O tempo vai passando e nós vamos perdendo o olhar impulsivo, no meu caso: um olhar feroz e doce ao mesmo tempo.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s