O coração da criança

 

 

A vida do garoto não fora feliz

Agora é homem por completo

Todavia é mais intenso que o olhar

 

Quando criança amou

Quando criança odiou

Quando criança culpou-se

Quando criança culpou o próximo

 

Ao envelhecer: o seu velho ser o batia

Sua criança era promíscua e sedutora

Talvez, a velha criança queria

Tornar-se um adulto aventureiro

 

Mas a culpa que a criança carregava

Se transferiu para o homem

A cruz era pesada

A criança aguentava

O homem caia e chorava

 

Nem o maior caminhão do mundo

suportava o coração pesado da criança sobre as costas do novo homem.

.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s